Afonso Florence participa do 4º Encontro de Prefeitos da Bahia

Afonso Florence participa do 4º Encontro de Prefeitos da Bahia

Afonso Florence participa do 4º Encontro de Prefeitos da Bahia

Ao lado do governador Rui Costa, secretários de Estado e cerca de 200 prefeitos baianos, o vice-líder do PT na Câmara Federal, deputado Afonso Florence (PT-BA), participou ontem (17) da cerimônia de abertura da 4ª edição do Encontro de Prefeitos, promovida pela União dos Municípios da Bahia (UPB) com o apoio institucional do Governo do Estado. Com o tema ‘Desenvolvimento local sustentável’, o encontro acontece até domingo (20) no Hotel Vila Galé, em Guarajuba, município de Camaçari.

Na opinião do governador Rui Costa, ações de desenvolvimento sustentável devem ser pensadas também nas questões estruturais dos municípios, estados e do País. “Quando se pensa em desenvolvimento, estão envolvidos saúde, educação, meio ambiente, saneamento, entre outras áreas. Para pensar isso tudo, é preciso planejar, de forma séria e correta, num curto prazo, o problema fiscal dos municípios, dos estados e do País, além de resolver problemas estruturantes como a questão previdenciária. A previdência dos estados está quebrada”. A mudança no atual modelo do Pacto Federativo também foi apontada pelo governador como uma medida que pode ser benéfica para o Brasil.

Durante o evento serão apresentados casos de sucesso, como o da Cooperativa de Materiais Recicláveis de Camaçari (Coopmarc). No local, dois dos 25 cooperados apresentam produtos como vassouras, produzidas a partir de garrafas PET e três tipos de sabão (líquido, pastoso e em barra) feitos com óleo de fritura.

Ainda durante os quatro dias, colaboradores do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) estarão à disposição dos prefeitos para ajudá-los a desenvolver mecanismos que promovam e fortaleçam o empreendedorismo nas cidades.

A Agência de Fomento do Estado da Bahia (Desenbahia) também participa do evento apresentando possibilidades de financiamentos às prefeituras, por meio de duas linhas de crédito. Uma para a área de infraestrutura das cidades, que permite utilizar o recurso contraído para construir quadras de esporte, calçamento de vias e aquisição de mobiliários por exemplo. A outra linha é para compra de máquinas e equipamentos. Após a aprovação do crédito e liberação do recurso, os municípios têm até 10 anos para pagar com taxas reduzidas.

Informações da Secretaria de Comunicação Social do Governo do Estado

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *